O que é Dedicação de uma Igreja?

A dedicação de uma igreja é uma prática muito antiga nos ritos litúrgicos, tanto do Oriente como do Ocidente. A celebração da dedicação de uma igreja é feita pelo bispo diocesano com uma celebração solene e alegre. É um modo de declarar publicamente que aquele edifício é dedicado ao louvor a Deus e à celebração da salvação divina através das ações litúrgicas, às orações da comunidade e orações pessoais.

Serginho Valle www.liturgia.pro.br

Catedral:A Catedral é o símbolo vivo da unidade da Igreja diocesana. É nela que está a cátedra do Bispo, de onde ele nos ensina e conduz, como Pastor, o Povo que o Senhor lhe confiou. É a Igreja mãe e sede de uma Diocese ou Arquidiocese. Nela, o Bispo ou Arcebispo exerce o seu Magistério Episcopal, a sua função ministerial de ensinar a reta doutrina cristã. Na Catedral, a cadeira onde o Bispo se senta, na presidência das celebrações litúrgica, é chamada de Cátedra. Daí, o nome Catedral.

Dedicação é a consagração especial de uma Igreja. É uma forma solene de dizer que aquele espaço, aquela construção, é inteiramente dedicado ao culto do Senhor. Deve servir somente para ensinar a Fé e celebrar a sagrada Liturgia e não para outras atividades. O nome Latrão vem da localidade onde foi construída a primeira Catedral de Roma. Com efeito, São João em Latrão é a Catedral do Papa, como bispo de Roma, também se depois os Papas foram morar na Cidade do Vaticano e hoje celebram as solenes festividades na Basílica ou na Praça de São Pedro.

De certa forma, festejar a Basílica do Latrão é lembrá-la como Igreja- mãe, da qual derivaram as demais espalhadas pelo mundo. O mesmo se pode dizer da Catedral de uma Diocese, como Igreja-mãe das igrejas paroquiais. Essa reflexão explica a solenidade da festa deste domingo e o sentido profundo de unidade de todas as igrejas catedrais com a Igreja-mãe do Papa, como das paróquias com a Catedral diocesana do Bispo.

Celebração da Dedicação da Catedral (02/12/2007)

Introdução à Celebração

Por Dom Jaime Vieira Rocha

Irmãos e irmãs, por sua vida, paixão, morte e ressurreição, Jesus Cristo tornou-se o verdadeiro e perfeito templo da Nova Aliança e reuniu o povo adquirido. Esse povo santo, reunido pela unidade do Pai, do Filho e do Espírito Santo, é a Igreja ou templo de Deus, construído de pedras vivas, onde o Pai é adorado em espírito e verdade. Nós formamos este templo de Deus, formamos a Igreja.

Nesta manhã, a nossa presença como corpo de cristo, como assembléia reunida, é marcada por uma alegria profunda, pois aqui estamos para celebrar a Dedicação de nossa Igreja catedral. Temos a grta satisfação em acolher os irmãos e irmãs, fiéis, leigos e leigas, Bispos de outras dioceses, Monsenhores, Padres, Diáconos, Religiosos, Religiosas, Seminaristas e principalmente o Excelentíssimo e Reverendíssiomo Núncio Apostólico no Brasil, Dom Lourenzo Baldisseri que irá presidir este momento único e importante na história e vida de nossa Igreja Particular de Campina grande, acompanhado do nosso Bispo Diocesano Dom Jaime Vieira Rocha (Roteiro - Celebração Eucarística da Dedicação da Igreja Catedral, Diocese, 2007).

Na Celebração foi colocada a relíquia de Santo Antônio de Galvão no altar da Sé Diocesana, pelas mãos de Dom Lorenzo, assistido de perto pelo Senhor Bispo diocesano. Na ocasião, inaugurou-se o novo centro pastoral da catedral.

Na inauguração do Centro Pastoral, o Pároco da Catedral, Pe. Márcio Henrique mendes Fernandes, referiu-se ao edifício como uma obra que exala o dom do Espírito Santo, sendo a casa do povo de Deus totalmente restaurada depois de mais de três anos de luta.

Fonte: Jornal da Paraíba, 23 de dezembro de 2007.