Iniciativas de Fiac e Umofc na Festa de Santa Maria Madalena

O Fórum Internacional da Ação Católica (Fiac) e a União Mundial das Organizações Femininas Católicas (Umofc) acolhem e relançam a decisão do Papa Francisco de elevar à categoria de festa, a memória litúrgica de Santa Maria Madalena.

A primeira festa da santa será celebrada nesta sexta-feira, 22 de julho, mesmo dia em que era comemorada a memória litúrgica no Calendário Romano.

No dia em que, pela primeira vez, a Igreja celebrará a festa da Apóstola dos Apóstolos, Fiac e Umofc convidam as associações de Ação Católica e as Associações de mulheres católicas do mundo a participarem da missa, pensando e rezando por todas as mulheres que “acreditaram, amaram e anunciaram o nosso único Senhor. Mulheres que ouviram o seu nome pronunciado por Jesus e que vivem com Ele na paz”, destaca uma nota conjunta dos organismos.

“Dedicamos esta primeira festa às muitas mulheres de nossas famílias, associações, paróquias e dioceses que tivemos a alegria de conhecer, apreciar e amar e das quais recebemos muito amor”, disse a Presidente da Umofc, Maria Giovanna Ruggieri.

“Todos nós temos uma dívida de gratidão para com muitas mulheres que, na associação e na Igreja, nos convidaram a conhecer Cristo que nos chama, indicando-nos a percorrer um caminho de misericórdia, como leigos no mundo, junto com os pequenos e pobres”, disse o Coordenador internacional de Fiac, Emilio Inzaurraga, Presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz da Conferência Episcopal Argentina.

“Dentre estes”, sublinham os promotores da iniciativa, “muitos testemunhos que em todas as idades e condições de vida, em muitas realidades diferentes de nossos países, nos demonstraram que a santidade é possível. A médica Gianna Beretta Molla que deu a sua vida para salvar a criança que carregava no ventre ou a pequena Maria Antonietta Meo que transformou em oração a sua dor”.

Os responsáveis de Fiac e Umofc recordam também Armida Barelli, uma das fundadoras da Ação Católica: “Com a generosidade e audácia de seu compromisso apostólico permitiu a gerações inteiras de mulheres adquirir consciência de seu próprio papel na Igreja e na sociedade, como deseja o Padre Francisco quando indica Santa Maria Madalena, primeira anunciadora da Boa Nova, como exemplo para cada homem e mulher de fé

Fonte: Radio Vaticano