Papa: Jesus é a misericórdia, não temamos as nossas misérias

na audiência geral na Praça de S. Pedro o Papa Francisco após ter refletido nas últimas semanas sobre a misericórdia de Deus no Antigo Testamento, iniciou nesta quarta-feira um ciclo de catequeses sobre o cumprimento da misericórdia de Deus em Jesus Cristo.

“Jesus é a misericórdia de Deus feita carne; uma misericórdia, que Ele exprimiu, realizou e comunicou em todos os momentos da sua vida terrena” – afirmou Francisco declarando que o “Evangelho é verdadeiramente o Evangelho da misericórdia, porque Jesus é a Misericórdia”.

Depois de trinta anos de vida oculta em Nazaré, Jesus veio ao rio Jordão, como muitos outros do seu povo, e entrou na fila dos pecadores que pediam para ser batizados por João Batista. Jesus não Se apresentou ao mundo no esplendor do Templo, não Se fez anunciar ao som de trombetas, nem apareceu nas vestes dum juiz; mas manifestou-Se como Messias que, movido por solidária compaixão, toma sobre Si a condição humana – salientou o Santo Padre.

Aqueles que estavam nas margens do Jordão, não entenderam imediatamente o alcance do gesto de Jesus. O próprio João Batista admirou-se com a decisão dele. Mas o Pai fez ouvir a sua voz do alto dizendo: ”Este é o meu Filho muito amado, no qual pus todo o meu agrado” – recordou Francisco – assim o Pai confirma o caminho que o Filho empreendeu como Messias, e com o Espírito Santo que desce em forma de pomba, mostra a todos os homens que a salvação é fruto da misericórdia divina.

Vemo-lo ainda mais claramente em Jesus Crucificado, quando Ele apresenta à misericórdia do Pai o pecado do mundo e, com ele, todos os nossos pecados, suplicando: ”Pai, perdoai-lhes porque não sabem o que fazem” – acentuou o Papa.

E é na Cruz que Jesus apresenta à misericórdia do Pai o pecado do mundo, todos os nossos pecados. Por isso, “não devemos temer as nossas misérias: a potência do amor do Crucificado que não conhece obstáculos e não acaba nunca” – afirmou o Papa Francisco no final da sua catequese.

O Santo Padre saudou também os peregrinos de língua portuguesa:

“Queridos peregrinos de língua portuguesa, de coração vos saúdo a todos, nomeadamente ao grupo de S. Sebastião do Pontal, desejando-vos neste Ano Jubilar a graça de experimentar a força do Evangelho da misericórdia que transforma, que faz entrar no coração de Deus, que nos torna capazes de perdoar e olhar o mundo com mais bondade. Assim Deus vos abençoe a vós e às vossas famílias.”

Após a oração do Pai-Nosso, entoada pelos fiéis presentes na Praça de S. Pedro, o Papa Francisco a todos deu a sua bênção.

Fonte: Radio Vaticano