Religião: 22 agentes pastorais da Igreja Católica assassinados em 2015

Agência Fides, do Vaticano, diz que número é a «ponta do icebergue» de perseguição global contra cristãos


Cidade do Vaticano, 30 dez 2015 (Ecclesia) - A agência Fides, do Vaticano, revelou hoje que 22 agentes pastorais da Igreja Católica foram assassinados em 2015, número que apresenta como a ‘ponta do icebergue’ de uma “perseguição global contra cristãos”.

“O Estado Islâmico, o Boko Haram, a discriminação nos vários países em que a religião é um assunto de Estado tornam árdua e heroica a situação dos cristãos, sujeitos a atentados e massacres”, refere o relatório anual, divulgado esta manhã.

Pelo sétimo ano consecutivo, o maior número de mortes aconteceu na América, onde houve oito assassinatos; a África registou cinco mortes, a Ásia sete e dois na Europa.

O elenco refere-se não só aos missionários, mas a todo o pessoal eclesiástico que faleceu de forma violenta ou que sacrificou a sua vida consciente do risco que corria.

A agência de notícias sublinha que a maior parte das mortes aconteceu após “tentativas de assaltos” violentos.

Segundo os dados da agência do Vaticano para o mundo missionário, entre 2004 e 2015 morreram mais de 275 agentes pastorais da Igreja Católica, incluindo três bispos.

OC
Fonte:Agencia Ecclesia