PORTA SANTA E IGREJAS DE PEREGRINAÇÃO

A Porta Santa tem um valor simbólico muito especial na fé cristã. Jesus mesmo é a porta dos pastores e das ovelhas (cf. Jo 10,7). Quem quiser chegar a Deus, precisa passar por esta porta: “Ninguém vai ao Pai, a não ser por mim” (Jo 14,6). Ele é a “porta da misericórdia” de Deus para o mundo e todos podemos bater a essa porta, sempre que quisermos; ela nunca deixará de se abrir para nós.Passar pela Porta Santa é uma ação simbólica e deve significar nossa atitude de fé em Deus misericordioso e em Jesus Cristo Salvador, bem como nosso desejo de obter misericórdia e indulgência da parte de Deus. A passagem pela Porta Santa deve ser preparada com fé e oração, para levar-nos ao encontro profundo com o Deus da misericórdia através da escuta da Palavra, da Confissão e da Eucaristia.A Porta Santa aberta é um convite a entrar, a não ficar fechados e indiferentes diante da graça especial que Deus nos oferece. Uma das obras de misericórdia espirituais, ao longo do Ano Santo, pode ser justamente esta: visitar pessoas afastadas da Igreja e da prática da vida cristã e convidá-las com carinho a passarem pela Porta Santa, que é Cristo, e a retomarem a participação na vida da Igreja.Em cada diocese, o bispo determina qual, ou quais serão as IGREJAS DESTINADAS À PEREGRINAÇÃO, onde haverá especial atendimento de confissões, celebrações e pregações durante o Ano Santo e a concessão das indulgências previstas.O Papa Francisco faz a abertura do Ano Santo Extraordinário da Misericórdia para toda a Igreja no dia 8 de dezembro, com a abertura da Porta Santa da Basílica de São Pedro, no Vaticano. Não é necessário abrir novamente o Ano Santo nas dioceses, pois o Papa o fará para a Igreja de todo o mundo. No domingo seguinte, dia 13 de dezembro, as dioceses de todo o mundo poderão abrir as respectivas Portas Santas - See more at: http://www.arquisp.org.br/arcebispo/carta-pastoral-a-arquidiocese-de-sao-paulosthash.OHDNl75p.dpuf

Fonte: CNBB