D. António Couto, bispo de Lamego, interveio no Curso de Missiologia

O Evangelho de São Marcos, que esteve “na gaveta durante 19 séculos”, é agora declamado em “palcos da Europa e dos Estados Unidos”, disse D. António Couto, um dos orientadores do plano de estudos no Curso de Missiologia.

O bispo de Lamego é um dos conferencistas na iniciativa que decorre em Fátima, até domingo.

Este especialista em Sagrada Escritura afirma que o Evangelho de Marcos provoca impacto em quem o escuta e está de acordo com os tempos atuais: “Hoje, num tempo de perseguição como era o primeiro século, a época em que o texto foi escrito, estamos num ambiente semelhante e como nunca é preciso regressar ao Evangelho de Marcos”.

O prelado dava conta da forma como o narrador Marcos consegue mostrar a dinâmica missionária da sua comunidade, dentro dos riscos de uma comunidade perseguida que tem muitas semelhanças com a atualidade.

Este curso bienal que decorre em Fátima, no Seminário da Consolata, é uma iniciativa dos Institutos Missionários ‘Ad Gentes’ e conta com o apoio das Obras Missionárias Pontifícias; a edição 2015 corresponde ao 2º ano do ciclo.

Os destinatários desta formação são todos os que se envolvem na atividade pastoral da Igreja.

A irmã Célia Cabecinhas, que integra a organização em nome dos Institutos Missionários ‘Ad Gentes’ contava 70 participantes.

“Podiam ser 700” reconhecia esta religiosa, sem esconder algum desapontamento pela indiferença de muitos cristãos perante as oportunidades de formação.

A iniciativa propõe-se apresentar as bases bíblico teológicas da missão ‘ad gentes’,

repensar a missão à luz do Vaticano II e percorrer as etapas mais importantes da história da evangelização e da reflexão missiológica.

Fonte:Acidigital