Cetel pretende finalizar até o dia 14, quinta-feira, a tradução do Missal Romano

Reunidos desde o dia 12, terça-feira, na sede provisória da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em Brasília (DF), os membros da Comissão Episcopal de Textos Litúrgicos (Cetel) pretendem finalizar até o dia 14, quinta-feira, a tradução do Missal Romano.

Dom Armando Bucciol, presidente da Comissão para a Liturgia da CNBB, relatou que no momento o grupo está terminando a parte da Missa dos Defuntos, última do Missal. “Temos somente um apêndice, mas estamos graças a Deus vislumbrando a conclusão”, disse.

Ainda conforme o bispo, a Comissão já trabalha há 12 anos realizando todo esse processo. “É um trabalho árduo, difícil, mas levado em frente com afinco, com alegria, com muito amor a Igreja, para poder oferecer um texto litúrgico sempre mais transparente, bonito e também fiel aos textos originais”, argumentou.

Padre Leonardo Pinheiro, assessor da Comissão chamou atenção para o fato de que embora o grupo esteja empenhado em terminar a tradução até quinta-feira, isso não significa que os trabalhos chegarão ao fim. “Todo o conteúdo ainda precisa ser colocado, trabalhado junto, editado, depois ser encaminhado a Roma para receber a confirmação, para só depois pensarmos em todo o trabalho de editoração, de impressão junto à Edições CNBB, à gráfica para termos o nosso missal para o uso na liturgia”, ponderou.
O trabalho, de acordo com o padre, já vem sendo pouco a pouco encaminhado aos bispos do Brasil. “Ano passado nós terminamos a última parte das missas por diversas circunstâncias, fizemos toda a parte das missas votivas e iniciamos essa dos defuntos, então essa última parte das missas em diversas necessidades e as missas votivas já foram encaminhadas para todos os bispos, já foram recebidas algumas contribuições de correção, de avaliação”, explicou.

Essa é a última reunião da Cetel antes da próxima Assembleia Geral da CNBB, que acontecerá de 1 a 10 de maio, em Aparecida (SP). Agora, a expectativa é levar o trabalho realizado para apreciação dos bispos que lá estarão.

CNBB