Cebs de Mariana recordam Concílio Vaticano II

Bruna Sudário/Arq Mariana (MG)Inspirados pelas transformações do Concílio Vaticano II, integrantes das Comunidades Eclesiais de Base (Cebs) da arquidiocese de Mariana (MG) realizaram seu 29º Encontro, que aconteceu em Alto Rio Doce, região pastoral sul da Igreja particular. Com o lema “De repente a nossa vista clareou”, o evento ocorreu de 21 a 23 de agosto e reuniu mais de 170 pessoas de diversas comunidades.

Presente na abertura do encontro, o arcebispo de Mariana, dom Geraldo Lyrio Rocha, afirmou que o Concílio foi o maior acontecimento da Igreja no século XX. “A maior reforma da Igreja ao longo de sua história, uma grande reviravolta”, disse.

Os momentos de formação do encontro trataram sobre a contextualização histórica do Concílio, com explicações sobre a Igreja primitiva, a Igreja tradicional, além de exposição sobre o Concílio de Trento e a importância do papa João XXIII para a reforma que aconteceu na Igreja Católica. Também foi exibida uma animação, intitulada Homem Capitalista. A atração sugeriu um questionamento do papel dos católicos no mundo.

A partir das assessorias, os participantes analisaram e partilharam a forma de vida eclesial proposta pelo Concílio. Também foram abordados os desafios e compromissos das Cebs. Como exemplo de ações que surgiram após o Concílio Vaticano II, encerrado há 50 anos, foram lembrados o Grito dos Excluídos, o Fórum Social pela Vida, a Escola de Fé e Política, entre outras.

O evento ainda contou com estudos, momentos em grupo, fila do povo, missa e noite cultural.



Com informações e foto da arquidiocese de Mariana (MG)

Fonte: CNBB