Há 50 anos, a primeira visita de um Pontífice à América para a II Conferência do Celam

O Papa Paulo VI chegou à Colômbia em 22 de agosto de 1968. Em Bogotá ele abriu a II Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e participou do XXXIX Congresso Eucarístico Internacional .



Cidade do Vaticano

Há cinquenta anos, mais exatamente de 22 a 25 de agosto de 1968, o Papa Paulo VI visitava a Colômbia, naquela que foi sua sexta Viagem Apostólica internacional. Era a primeira vez que um Pontífice visitava o continente americano. Em Bogotá participou do XXXIX Congresso Eucarístico Internacional e abriu a II Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, que teve continuidade em Medellín, até 6 de setembro.

Ordenação 200 sacerdotes e diáconos

Após a chegada ao Aeroporto internacional de Bogotá, Paulo VI fez uma visita de cortesia ao presidente Carlos Lleras Restrepo, dirigindo-se a seguir à Catedral, sede do Congresso Eucarístico, para encontrar-se com o clero colombiano. Ali, ordenou 200 entre diáconos e sacerdotes

“Ó Senhor, faz que compreendamos. Devemos aprender a amar os homens assim. Não nos custará estar ao seu serviço, mas esta será nossa honra, nossa aspiração. Jamais nos sentiremos socialmente separados deles, pelo fato que somos e devemos ser pelo nosso ofício diferente deles. Nós nunca recusaremos ser seus irmãos, amigos, consoladores, educadores, servidores. Nós seremos ricos em sua pobreza; e seremos pobres no meio de suas riquezas. Seremos capazes de entender suas preocupações e transformá-las, não em raiva e violência, mas na energia forte e pacífica de obras construtivas. Valorizemos que o nosso serviço seja em silêncio e desinteressado; sincero na constância, no amor e no sacrifício; confiantes que a Tua virtude fará com que seja um dia eficaz. Teremos sempre diante e dentro, o espírito da tua Igreja una, santa, católica, peregrina rumo à meta eterna; e levaremos gravada na memória e no coração nossa divisa apostólica “Pro Christo ergo legatione fungimur”“, disse em sua homilia.

Missa com os camponeses

No dia 23, o Papa Paulo VI discursou na residência do Chefe de Estado, encontrou os jornalistas, os Observadores das Igrejas cristãs, os Representantes da Comunidade Judaica de Bogotá, os membros do Corpo Diplomático acreditado na Colômbia e celebrou uma Missa para os camponeses colombianos.

Na Missa celebrada no campo San José pelo “Dia do Desenvolvimento”, na presença de 300 mil “campesinos”, o Papa voltou a denunciar os desequilíbrios e as injustiças sociais, temas já contidos na Encíclica Populorum Progressio publicada no ano precedente. Montini enfatizou a “afeição preferencial” da Igreja pelos mais pobres, exortando ao mesmo tempo a evitar fazer uso ao recurso da violência para promover as legítimas aspirações da população.

Texto completo no site da CNBB