Comissão para a juventude: mês de julho movimentado com 4 encontros nacionais

Jovens de congregações religiosas, da Pastoral da Juventude no Meio Popular, de Movimentos e Novas Comunidades e também os de grupos paroquiais estarão reunidos neste mês de julho, cada expressão a partir de seu carisma, por meio do projeto de evangelização IDE proposto pela Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).


O Julho das Juventudes vai realizar quatro grandes encontros de diferentes expressões juvenis da Igreja no Brasil. Em Goiânia, de 9 a 13 de julho, haverá o Congresso Nacional da Pastoral da Juventude no Meio Popular. No Rio de Janeiro (RJ), o Encontro Nacional dos Movimentos e Novas Comunidades será de 11 a 15 de julho. E em São Paulo (SP), de 20 a 22 de julho, será o Encontro Nacional das Congregações que trabalham com jovens e o primeiro Encontro Nacional dos grupos jovens paroquiais.

“Baseados no magistério do papa Francisco, espera-se que a juventude, nesse ano do Laicato, seja sal da terra e luz do mundo. É a juventude em missão na Igreja e na Sociedade”, destaca o bispo de Imperatriz (MA) e presidente da Comissão para a Juventude da CNBB, dom Vilsom Basso.

Nessa perspectiva, a Comissão para a Juventude da CNBB, lançou o plano trienal da Pastoral da Juventude. O documento é baseado em cinco eixos: missão; formação; estruturas de acompanhamento, ecologia e políticas públicas e foi aprovado em setembro de 2017, durante o II Encontro Nacional de Revitalização da Pastoral Juvenil, em Brasília, com a participação de 300 representantes de todo ao Brasil.

De acordo com dom Vilsom, esse projeto mostra a riqueza e a diversidade da juventude católica no Brasil. “Estamos apresentando a Juventude do Brasil este projeto IDE e chamando a todos a assumirmos, de fato, a nossa missão na Igreja e na sociedade seguindo Jesus, apaixonados por Ele e querendo vida, vida para toda juventude”.

A realização dos eventos está relacionada à proposta evangelizadora do projeto IDE, que é o “rumo comum para todas essas expressões juvenis”, assim como o Rota 300, realizado entre 2015 e 2017. O objetivo é alcançar os milhares de grupos de jovens e diferentes expressões juvenis que ajudam a chegar de fato onde o jovem está.

CNBB