19 de Julho - Dia de Oração pela Paz nos Camarões e noutros países em conflito

19 de Julho, isto é depois de amanhã, será um dia dedicado à oração pela paz no Norte dos Camarões, onde incumbe a ameaça de Boko Haram.

A iniciativa é da Arquidiocese de Douala que convida a rezar pelos Camarões e por todos os países em guerra. D. Samuel Kleda que é Presidente da Conferência Episcopal dos Camarões quer deste modo sensibilizar a população em relação à crescente situação de insegurança no Norte do país que faz fronteira com a Nigéria, país a braços com a seita islâmica Boko-Haram.

Em todas as paróquias da capital económica dos Camarões serão celebradas missas especiais e procissões para invocar a protecção de Deus contra as acções deste movimento terrorista que continua a matar pessoas inocentes na Nigéria, incluindo crianças, e que a partir do ano passado começou a fazer incursões e raptos também nos Camarões.

De entre as suas vítimas recorde-se o padre Fidei Donum francês, Georges Vandenbeusch, raptado em Novembro de 2013 e libertado no fim do ano; e ainda os dois missionários italianos, Gianantonio Allegri e Gianpaolo Marta, sequestrados em Abril passado juntamente com uma irmã canadiana, Gilberte Bissiere, eles também libertados tempos depois.

Uma escalada que preocupa os Bispos dos Camarões, país onde a convivência entre cristãos (cera de metade da população) e os muçulmanos (cerca de 22%) são geralmente boas e assentes numa importante colaboração inter-religiosa.

É, portanto, neste quadro que se insere a iniciativa de oração pela paz desejada pela Arquidiocese de Douala para ?confiar a Deus os Camarões e todos os países em conflito?, lê-se numa nota da Igreja local.

A insegurança que aflige as fronteiras dos Camarões, de modo particular a com a Nigéria, está a criar uma certa psicose na população. Nesta situação a coisa melhor é confiar-se a Deus, remata a nota.

Foto de arquivo: Cardeal Filone saúde missionarios libertados nos Camarões


Fonte: Radio Vaticano