Vaticano: Papa condena «loucura homicida» após atentado em Berlim

Francisco evoca vítimas de ataque contra mercado de Natal

O Papa Francisco condenou hoje o atentado que esta segunda-feira atingiu um mercado de Natal na cidade alemã de Berlim, convidando todos a unir esforços contra o terrorismo.

“O Papa Francisco une-se a todos os homens de boa vontade que se empenham para que a loucura homicida do terrorismo já não encontre espaço no nosso mundo”, refere a mensagem de condolências enviada ao arcebispo de Berlim, D. Heiner Koch, através do secretário de Estado do Vaticano.

O cardeal Pietro Parolin adianta que o Papa recebeu a notícia do atentado com “profunda comoção”, falando num “terrível ato de violência” que provocou pelo menos 12 mortos e dezenas de feridos.

“Sua santidade manifesta a sua participação no luto das familiares, exprimindo a própria compaixão e assegurando a sua vizinhança à sua dor”, refere o telegrama, divulgado pela sala de imprensa da Santa Sé.

O texto recorda os feridos e agradece o empenho dos serviços de segurança.

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou hoje que as autoridades do seu país acreditam que o atropelamento no mercado de Natal em Berlim foi um “atentado terrorista”.

Por outro lado, o secretário do Vaticano para as relações com os Estados, D. Paul Gallagher, telefonou ao embaixador russo na Santa Sé para manifestar as suas condolências pelo homicídio do representante diplomático de Moscovo na Turquia.

OC
Fonte: Radio Vaticano